Instituto de Constelações Familiares Brigitte Champetier de Ribes

Textos selecionados



Você pode nos deixar seus dados e teremos o maior prazer em lhe enviar informações sobre as atividades do Instituto. Para isso, visite nossa nuestra página de contato.
Obrigada.



"Eu escolho a vida" a cada hora em ponto

Convidamos você, a cada hora, a criar uma nova vibração ao redor do mundo, dizendo “EU ESCOLHO A VIDA” junto com milhares de pessoas. Todos juntos a serviço da vida.












Ver os pais como uma unidade

Onde tenho a olhada tenho a intenção. Se somente olho para um dos meus pais como progenitor, o fato é que não o vejo como progenitor… Para ser meu pai ou minha mãe, um precisa do outro. Eu sou filho de dois, de uma unidade chamada pais, mesmo que estejam separados ou mortos.

Se eu olho somente para um dos meus pais, os separo como casal e não posso estar no meu lugar de filha ou de filho.

Quando olho para ambos ao mesmo tempo, minha intenção é um movimento do espírito e o que houvesse entre meus pais se cura. A fusão entre eles volta a se realizar, permitindo-me fusionar-me como filho com eles.

Senão se consegue este “tomar os pais desde o espírito”, haverá que realizar anteriormente o exercício “Encontrar nosso lugar”.

Três pessoas.

Você tem seus pais enfrente de você. Não há um lugar específico para eles, cada um irá movimentando-se conforme o sinta.

Olhando-lhes você percebe que ama cada um de um modo diferente.

Você irá tomar uma primeira decisão, que somente você pode tomar: decidir amar os dois do mesmo jeito, renunciar a sua preferência, renunciar a sua relação individual com cada um deles e escolher relacionar-se com os dois ao mesmo tempo.

Agora uma segunda decisão: olhar para os dois ao mesmo tempo. Coloque-se de um jeito que veja ambos ao mesmo tempo, sem ter que mexer os olhos.

E a última decisão: honrar os dois ao mesmo tempo.

Agora, deixe-se levar pelo amor que sente pelo dois ao mesmo tempo. Já não existe seu pai ou sua mãe, são somente os seus pais.