Instituto de Constelações Familiares Brigitte Champetier de Ribes

Textos selecionados



Você pode nos deixar seus dados e teremos o maior prazer em lhe enviar informações sobre as atividades do Instituto. Para isso, visite nossa nuestra página de contato.
Obrigada.



"Eu escolho a vida" a cada hora em ponto

Convidamos você, a cada hora, a criar uma nova vibração ao redor do mundo, dizendo “EU ESCOLHO A VIDA” junto com milhares de pessoas. Todos juntos a serviço da vida.












Véspera do ano novo 2021

Brigitte Champetier de Ribes
Bate-papo on line de 30 de dezembro de 2020

Estimados amigos,

Na véspera do réveillon de 2021 vamos viver uma despedida e um acolhimento muito especiais: a despedida do ano 2020 da forma como cada um de nós vivenciou individualmente e a despedida de uma etapa da humanidade, que teve início com o começo da Pandemia.

Os seres humanos somos energia materializada no espaço/tempo.

Como energia, estamos evoluindo em duas espirais: na espiral de nossa vida individual e na grande espiral da evolução da humanidade. Ambas a serviço da expansão da consciência e do amor.

Somos vibração, portanto, estamos em ressonância com todas as outras energias. Estamos todos em permanente interconexão com todos, somos um sistema, nossa vida não nos pertence.

A sistêmica nasceu há menos de um século, ao mesmo tempo que a quântica. Ambas impregnam tudo, tudo é sistêmico e quântico, vibrações em interação.

Tudo aquilo que é vivido, pensado ou feito cria frequências que abaixam ou elevam o coletivo, por meio da ressonância e da criação ou reforço de campos mórficos.

O individual faz sentido em seu serviço ao coletivo. A decisão individual ajuda o fluxo do coletivo. A recusa em tomar decisões adultas transforma o coletivo em tragédia. A responsabilidade individual de cada um é incontornável. Como dizem Bert Hellinger e o holograma, existem apenas dois movimentos na vida, um para mais, outro para menos, e a cada momento decidimos para onde vamos.

Nessa imagem holográfica, produzida pelo nosso DNA quântico, está a força do nosso ser realizado, o ser que colocou as suas decisões a serviço das forças do amor, a serviço do presente, continuando o caminho aberto pelos seus antepassados

A dimensão tempo: tudo se inscreve na continuidade

 O espaço / tempo nos permite ver as consequências de nossas ações e tomar consciência da presença de ciclos. Repetimos os infortúnios de forma cíclica até que alguém é capaz de ver, sem imitar, honrar e abrir mão do passado.

Aos poucos entendemos que nada do que acontece é acidental, tudo nos mostra ou nos pede alguma coisa. Tudo é ciclo ou aniversário.

Quando assentimos e decidimos viver o presente, em todas as suas incertezas:

O que foi despedido se torna protetor.

A data de aniversário do infortúnio, crueldade, fracasso ou relutância, torna-se uma data de recurso para o coletivo.

A repetição abre espaço para a criatividade. As probabilidades de repetição do passado, de nos encerrarmos na partícula, ou seja, na compensação arcaica, são substituídas pelas novas possibilidades da função de onda.

Tudo está inscrito em campos de energia, mórficos ou morfogenéticos, limitantes ou facilitadores. Não há nada individual ...

Não há fracasso, nem sucesso, nem carma, nem salvação como realidades individuais.

Esta é a revolução do pensamento, o novo paradigma que Bert Hellinger começou a difundir de forma precursora e que a pandemia vem reestabelecer.

No nível individual, descobrimos que nossos acidentes ou nossas pedras no caminho correspondem a ciclos inacabados anteriores, com sofrimentos, exclusões ou danos não assumidos que criam novos aniversários de repetição, com campos mórficos limitantes que provocam nossa imitação instintiva, com a ressonância de todos aqueles que vivem com medo, culpa, raiva, inveja, vergonha, ressentimento, desejo de vingança etc.

Até que alguém olha para esse passado com amor e respeito, se reconcilia com ele e o integra, e, a partir desse momento, deixa o passado e assume o presente. A vida então faz que ele viva um salto quântico, um salto evolutivo, que transcenderá tudo o que houve antes, criando uma nova ressonância e um novo campo mórfico possibilitador.

Voltando às espirais que vivemos, a passagem de um nível da espiral para outro significa reconciliação, integração e transcendência do nível anterior. Isso permite que o nível da espiral aumente em ciclos nos quais a energia e a consciência estão em expansão.

Todos os anos, na véspera de Ano Novo, a pequena espiral individual nos leva a um novo nível de consciência. Este ano se junta à grande espiral da evolução da humanidade, marcada pela pandemia.

Nosso salto individual coincide com um salto planetário. Permite-nos expandir ainda mais a nossa consciência e colaborar no nascimento do que emerge para toda a humanidade.

EXERCÍCIOS

Despedida de 2020

No nível individual, estamos ligados aos anteriores e aos posteriores, por um lado, e por outro, em comunidade de destino horizontal com muitas pessoas: empresa, família, bairro, país, igreja etc.

Viver no assentimento, na gratidão e na ação cura o passado, reforça o positivo para todos os presentes e para os posteriores, transforma os campos mórficos. Os ciclos de sofrimento se tornam campos de apoio de benevolência, abundância e sucesso.

EXERCÍCIO: Agradecer pelas bênçãos de 2020

Escolha três alegrias ou conquistas de 2020.

Agradeça mentalmente por cada uma:

- A um ancestral;

- Aos campos mórficos que deram apoio;

- Aos indivíduos atuais, cuja ressonância tornou possível alcançar esta alegria,

 - Às pessoas que crescerão graças a você. Mais do que agradecer, eles precisam ouvir "Vá em frente, você também pode!"

- Ao adulto interior, que por suas decisões, ações e comprometimento permitiu essas realizações.

EXERCÍCIO Ver e agradecer as dificuldades

Escolha um máximo de três penas, sofrimento, perdas, angústias ou doença.

Faça o trabalho para cada uma.

5 lugares:

- A dor no ano 2020: assentir e acolher essa dor. Agradecer por ela ser o portal de uma mudança.

- Para alguém que magoou você, diga: "Agora eu vejo o dano que meus ancestrais fizeram aos seus."

 - Aniversário de dramas recorrentes, nos quais sua decisão interna foi "eu como vocês", diga-lhes: "Vejo vocês, tudo já acabou, o seu sofrimento deu frutos".

 - Ciclos de compensações, nas quais a sua decisão interna foi “eu por você”, diga: “está tudo pago”, “você por você, eu por mim”.

- Ressonância com outras pessoas que passam por momentos difíceis: “vejo a sua dor”, “honro o seu destino”, “escolho a vida”.

A pessoa irá alternadamente de seu lugar para cada lugar, dizendo as frases de cura

EXERCÍCIO A culpa e o dano causado.

Escolha três situações nas quais você tenha magoado alguém. Faça o trabalho com todos ao mesmo tempo ou com cada um, como achar mais adequado:

 - Quem eu machuquei. Assuma a responsabilidade, as consequências e decida reparar. - Ver um perpetrador que você imita e dizer para ele: “Eu te amo. Tudo acabou".

- A polaridade à qual você se entregou (social, política, religiosa etc.) e diga-lhe: "cresci, assumo a minha responsabilidade individual, reconcilio-me com a outra polaridade."

 - Em conexão com o Destino coletivo: “foi necessário, o dano que eu fiz estava a serviço, eu assumo as consequências individuais. Isso fez com que todos nós crescêssemos.

EXERCÍCIO Eu e a pandemia

A pandemia nos tira da cegueira individualizada: eu, meu ego, meu sentimento de culpa, meus mortos, minha tribo, minha luta. Provoca uma mudança global. Você receberá as informações que correspondem a você.

Três lugares:

- A pessoa

- A pandemia, presente em nossas vidas desde março ou abril.

- Atrás dela há uma outra catástrofe natural cujo papel era acabar com uma era anterior. A pessoa irá alternadamente para cada local.


Abrir-se a 2021

EXERCÍCIO: O que emerge com 2021.

Algo está emergindo no nível coletivo e individual. Qual parte do coletivo está surgindo em mim?

O que precisa de mim como membro interrelacionado com todos?

1. A espiral da humanidade

Dois lugares:

- O que está surgindo para a humanidade

- A pessoa

A pessoa irá nos dois lugares, para depois honrar, agradecer e se render.

2. A espiral individual

Dois lugares:

- O que vai surgir em 2021 para a pessoa.

 - A pessoa.

Após sentir os dois lugares, a pessoa poderá assentir e honrar o que acontecerá em 2021, e então agradecer por ter participado da transformação da humanidade.

Com um grande abraço quântico, me despeço. Continuamos entrelaçados e juntos criando algo novo a serviço do amor em ação.

 Brigitte Champetier de Ribes