Instituto de Constelações Familiares Brigitte Champetier de Ribes

Textos selecionados



Você pode nos deixar seus dados e teremos o maior prazer em lhe enviar informações sobre as atividades do Instituto. Para isso, visite nossa nuestra página de contato.
Obrigada.



"Eu escolho a vida" a cada hora em ponto

Convidamos você, a cada hora, a criar uma nova vibração ao redor do mundo, dizendo “EU ESCOLHO A VIDA” junto com milhares de pessoas. Todos juntos a serviço da vida.












As pandemias

Quando um crime, secreto ou oficialmente legitimado, não é assumido, quando ninguém olha com compaixão nem para a vítima nem para o perpetrador, este crime manifestar-se-á através de tragédias repetitivas. Um grupo de descendentes pagará com seus sofrimentos a culpa coletiva não assumida, outros vingarão as vítimas transformando-se em novos perpetradores, outros seguirão essas mesmas vítimas na morte.

Até que um número suficiente de descendentes reconcilie vítimas e perpetradores em seu coração.

Reconciliação com os perpetradores atuais.

Reconciliação com os segredos e crimes que se ocultam detrás de toda a história da humanidade.

Reconciliação com as tragédias repetitivas que assolam a terra.

Entrega a origem. A Origem.

Abertos à vida como é.

Apoiados em nosso holograma, partícipes do holograma do Destino Coletivo.

Iremos representar quatro papeis: a pandemia atual do coronavírus, pandemias anteriores, a origem da pandemia, a própria pessoa.

Podem utilizar uma folha de papel que irão movimentando conforme se desloquem os papeis representados.

A pessoa se colocará alguns segundos em cada papel, na ordem citada. Ficará em cada representação até que não exista mais movimento.

Realizará uma ou duas voltas para sentir a dor, o medo, a raiva ou a culpa que anima a cada um.

Posteriormente, afaste-se um pouco para poder inclinar-se até o chão perante todos, com o mesmo respeito e a mesma compaixão para cada um.

Desde a prostração, é possível que perceba a transformação e o movimento dos representados.

Caso contrário, no final coloque-se novamente em cada um para perceber como se transformaram.

Para terminar, coloque-se de pé diante da vida como si próprio, até deixar-se levar pela força e pelo amor para frente.