Instituto de Constelações Familiares Brigitte Champetier de Ribes / Brasil

Textos selecionados



Você pode nos deixar seus dados e teremos o maior prazer em lhe enviar informações sobre as atividades do Instituto. Para isso, visite nossa nuestra página de contato.
Obrigada.



"Eu escolho a vida" a cada hora em ponto

Convidamos você, a cada hora, a criar uma nova vibração ao redor do mundo, dizendo “EU ESCOLHO A VIDA” junto com milhares de pessoas. Todos juntos a serviço da vida.












Como se distingue o amor do espíritu do amor e instintivo

Livro “La Sanación”, Bert Hellinger, 2011, pág. 51 a 54

Características do Amor do Espírito

  • O amor do espírito é uma atitude. Aceita tudo tal como é, simplesmente porque existe.
  • O amor do espírito desconhece o julgamento que decide se algo deve existir ou não. O fato de que algo existe significa que foi pensado por um espírito criador, tal como é, e assim é amado.
  • O amor do espírito, quando nos abarca, se alegra de tudo o que existe e de como existe.
  • O amor do espírito é, no fundo, uma atitude que promove tudo tal como é. Está a favor de tudo.
  • O amor do espírito é um amor criador que permite que tudo tome o lugar que lhe corresponde e que o defende. Quer que tudo esteja presente, tal como é.
  • O amor do espírito não se pergunta se algo tem o direito de existir. Para ele, tudo e todos formam parte da totalidade, incluindo a nós, tal como somos.

Consequências do Amor do Espírito

Quais são as consequências do amor do espírito quanto à nossa atitude em relação a tudo?

  • Assentimos (dizemos sim) a tudo.
  • Deixamos o tempo indicado para tudo. Não queremos estende-lo ou encurtá-lo.
  • Não queremos tirar nem agregar algo a nada, no sentido de querer melhorá-lo. Foi criado por outra instância e existe graças a ela, tal como é.

Este amor pode ser sentido? Ou é apenas pura existência, um estar presente? Uma existência que assente (diz sim), inclusive a nós, tal como somos, e assente para o tempo designado para nossa existência. Para o amor do espírito não existe mais ou menos pertencimento. Para ele não existe nenhum direito maior ou menor de pertencer. Para ele, nada vai além do existir presente.

O amor do espírito sempre se mantém em movimento. Se mantém em um movimento criador. De acordo com ele, assentimos (dizemos sim) a este movimento. Nos incluímos e deixamos nos levar para onde for que nos leve, a nós e aos outros. Este movimento sempre está presente com tudo e em todo momento.

A Consciência Espiritual

Como podemos saber se estamos nos movendo em sintonia com o amor do espírito? Quando nos acalmamos internamente até o ponto máximo.

Nos sentimos intranqüilos, se queremos outra coisa do que este movimento.

Ao perder a calma, sentimos que o amor do espírito nos abandona. Nossa viagem criadora com ele se detém, pelo menos em nosso sentimento. No entanto, não é possível que sejamos eliminados, nem nós e nem nada que esteja presente junto conosco.

No amor do espírito estamos sustentados por uma consciência própria que nos permite perceber, em todo momento, se estamos em sintonia com ele. Ao contrário da consciência que percebemos como culpa e inocência, a consciência espiritual se sente como calma ou inquietude.

Às vezes, sentimos essa inquietude de maneira dolorosa. A dor vai crescendo conforme nos distanciamos da entrega a tudo tal como é. Essa consciência nos mantém no caminho.

Apesar de não sentirmos, de nenhuma maneira, o amor do espírito em nós, como amor, já que é espiritual, os demais o percebem como se fosse um amor benevolente. Se sentem aceitos e bem na presença daqueles que o irradiam. Ao seu redor, tudo pode ser, assim como é.